Locais

Rolo Garibotti adverte escaladores da Patagônia sobre riscos

patagonia
Foto: Experiencias Inolvidables - Wordpress

O clima na Patagônia tem sido excepcionalmente bom este ano, que tem muitos escaladores indo para rotas difíceis. Mas o bom tempo também significa mais queda de rochas e condições ruins de geleiras e neve.

A escalada alpina é extremamente perigosa e os bons alpinistas alpinos freqüentemente progridem de rotas fáceis a moderadas para rotas difíceis. Patagônia não tem grupo de busca e salvamento e ferimentos graves na área geralmente resultam em morte.

O seguinte foi postado pelo top escalador Rolando Garibotti sobre a atual temporada na Patagônia, que já tomou várias vidas.

” Esse é o amor que sinto hoje; eu estou aqui por causa disso.

. Este lugar me enche de dúvida. Não tenho certeza se pertenço. 4 pessoas morreram na última janela. É terrível e feio nessas montanhas de beleza imaculada. Eu deveria estar aqui? Dias depois, soube que meu melhor amigo da infância morreu de overdose de heroína. De qualquer forma, a morte é inglória, mas acredito firmemente que estamos pressionando por algo bonito. São belos momentos que fazem a vida valer a pena. . Talvez um dia eu sinta um amor diferente e isso me atrairá para outro lugar, mas a vida é perigosa. Eu não vou desistir do amor por medo.

. -Tad Mccrea me mostrando o caminho enquanto corremos pela zona de perigo subindo e descendo em Poincenot “

View this post on Instagram

GOOD SAMARITANS AND RESPONSIBILITY. . The last three weeks have been brutal in the Chalten Massif. Three climbers perished on Cerro Fitz Roy, there were two very serious accidents and a number of borderline situations. . Here are a few takeaways. . The seriousness of these peaks and their climate require choosing objectives that are well within our level of skill, and fitting with the conditions. It is not enough to be prepared for the difficulties if all goes according to plan, one needs to have the know-how to face the possible eventualities. . Rope teams should carry communication devices, either a VHF radio or a satellite phone. Two of the teams involved in accidents did not have any, and that severely delayed the attempts to rescue them. One of the deaths could have possibly been avoided. . It is paramount to learn to read the weather forecast carefully. “Black Friday” (18/1), when three climbers died of exposure on Cerro Fitz Roy, was most definitely not a day to be on that peak. . It was lucky that two helicopters happened to be available to help in two of the rescues, but that is usually not the case. Rescues are normally carried out on foot, and they take days. Without the helicopters, two severely injured climbers would have required an extra two and four days to get to the hospital. . Rescues can be costly, putting in danger a lot of people and at times have tragic consequences. Jesús Gutiérrez suffered several broken bones trying to help the climbers stranded on Fitz Roy, and in 2014, Pablo Argiz, a helicopter pilot died while trying to rescue an injured climber. . For the past twenty years the Comisión de Auxilio @centroandinoelchalten has done an incredible job rescuing climbers even from the most far flung places. Those in charge have managed to created an commendable good-samaritan team spirit. Volunteers leave all their affaires behind and put themselves at risk to help others. However, it is up to us not to abuse of this good will. [continued in comments]

A post shared by Patagonia Vertical – guidebook (@patagoniavertical) on

“Bons Samaritanos e Responsabilidade

As últimas três semanas foram brutais no Maciço de Chalten. Três alpinistas morreram no Cerro Fitz Roy, houve dois acidentes muito sérios e várias situações limítrofes.

Aqui estão alguns tópicos.

A seriedade desses picos e seu clima exige a escolha de objetivos que estão bem dentro do nosso nível de habilidade e se encaixam nas condições. Não basta estar preparado para as dificuldades, se tudo correr conforme o planejado, é preciso ter o know-how para enfrentar as possíveis eventualidades.

As equipes de corda devem ter dispositivos de comunicação, seja um rádio VHF ou um telefone via satélite. Duas das equipes envolvidas em acidentes não tiveram nenhum, e isso atrasou severamente as tentativas de resgatá-los. Uma das mortes poderia ter sido evitada.

É fundamental aprender a ler atentamente a previsão do tempo. “Black Friday” (18/1), quando três alpinistas morreram de exposição no Cerro Fitz Roy, definitivamente não era um dia para estar naquele pico.

Foi sorte que dois helicópteros estivessem disponíveis para ajudar em dois dos resgates, mas isso geralmente não é o caso. Os resgates são normalmente feitos a pé e levam dias. Sem os helicópteros, dois escaladores gravemente feridos precisariam de mais dois e quatro dias para chegar ao hospital.

Os resgates podem ser caros, colocando em perigo muitas pessoas e, às vezes, têm consequências trágicas. Jesús Gutiérrez sofreu vários ossos quebrados tentando ajudar os alpinistas encalhados no Fitz Roy, e em 2014, Pablo Argiz, um piloto de helicóptero morreu ao tentar resgatar um alpinista ferido.

Nos últimos 20 anos, a Comissão de Auxílio Centro Andino El Chalten fez um trabalho incrível resgatando alpinistas mesmo dos lugares mais distantes. Os responsáveis ​​conseguiram criar um louvável espírito de equipe bom-samaritano. Os voluntários deixam todos os seus afazeres para trás e se arriscam a ajudar os outros. Contudo, cabe a nós não abusar dessa boa vontade.

Como Eneko e Iker Pou Hermanos Pou escreveram em um post recente, quando escolhemos objetivos, precisamos ter em mente “todas aquelas pessoas que, sem nos conhecer, arriscariam suas vidas para tentar salvar as nossas.” Antes de amarrar nossas botas, nós precisamos apelar para o nosso senso de solidariedade, “escolher objetivos de acordo com as condições, o clima e as nossas capacidades reais”.

Tivemos a sorte de desfrutar de total liberdade para praticar nossa atividade na área, mas com a liberdade vem a responsabilidade. Preservando que a liberdade está em nós.

Fonte: Gripped

Sobre o Autor

Equipe Brasil Climb

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar o post

Newsletter

Publicidade